acesse







     
 
< voltar

#9 Ana Beatriz  
Faixas  Letras e Cifras  Onde Comprar  Download  
Dm
Ana Beatriz
            F7M          F
Todo dia acorda cedo
      G
Ela diz que vai à escola
        E7            
Ela mente, ela enrola
    Dm7
A mãe da Beatriz
             F7M            F
Nunca sabe onde ela anda
            G                            E7            
Onde anda a Beatriz? Onde está a Beatriz?
         Eb°  
E todo mundo vê
    E7b5     Am7    Am6
Na rua Ana passar
     Dm7
E todo mundo pensa que Ana
E7              Am
Ana vai estudar (olha Ana)
       E7      Am
Ana vai estudar (olha Ana)
E7              Am7
Ana vai estudar

Ana Beatriz
Será que é pra estudar
Que todo dia ela se arruma
Põe vestido de poá?
Ana Beatriz
Às vezes prende o cabelo
Às vezes solta o cabelo
Solto ou preso ele tem cheiro
E todo mundo sente
Na rua Ana passar
E todo mundo pensa que Ana
Ana vai estudar (olha Ana)
Ana vai estudar (que bacana!)
Ana vai estudar

        C                    F
E no ônibus que a Ana pega
                     C                  F
Os homens não param de olhar para ela
       C                  F
Este ônibus tá sempre cheio
          C                  F
Ana preferia sentar na janela
(sentar na janelaaa)
        C                F
Toda curva rebola a Ana
            C                  F
A coxa é grossa; mas fina, a canela
          C                 F
E o vestido da Ana é curto
           C
Arrisco dizer
                    F
Que não cabe nela
(que não cabe nela)

      G
E a mãe da menina, um dia,
                     F
resolveu seguir Ana até a escola
      G
Pra onde que vai minha filha?
                F
Será que ela mente? Será que ela enrola?
(será que ela enrola???)







Dm
Ana Beatriz  
Neste dia acordou cedo
Pôs vestido de poá
E o cabelo ficou preso
E a mãe da Beatriz
Atrás dela o tempo inteiro
Disfarçada lá no ônibus
Sentada no banco traseiro
Foi quando Ana desceu
Na Praça Mauá
E a mãe de Ana percebeu
Ela não ia estudar (olha Ana)
Não ia estudar (que sacana)
Não ia estudar

Ana Beatriz
Seu quadril era uma mola
Quando entrou num edifício
Muito longe da escola
E a mãe da Beatriz
Que já é da pá-virada
Saiu pegando a Beatriz
A beliscão e chinelada
Foi quando Ana mostrou
Que só foi ali trocar
Presente pra madrinha
Que domingo vai chegar (Boa, Ana)
A madrinha vai chegar (esta semana)
A madrinha vai gostar






E no ônibus, volta pra casa
Tão envergonhada, a pobre mulher
Pedia desculpas à filha
Que ela confundira com uma qualquer
(com uma qualquer é, é ou não é?)
Mal chegou em casa a menina
Já tava dizendo que ia sair
Visitar uma amiga na Penha
Mas pra fazer isso tem que se vestir
(tem que se vestir?)

E lá vai de novo a Ana,
Rebola com charme,
fingindo inocência
Será que ela fala a verdade
Ou será que o presente
Foi só coincidência
(Foi só coincidência...)


 
   
© Claudio Henrique - todos os direitos LIBERADOS desenvolvido por Fabrica de Design