acesse







     
 
< voltar

#1 Bira  
Faixas  Letras e Cifras  Onde Comprar  Download  
A
     O Bira tá pê da vida
’rumou uma intriga
                          A7b9                  
Indo ver Margarida
                F#m
Sua mulher antiga
                  A7b9
Logo hoje que a briga
            F#m
Seria resolvida
A
    'Lhe' deram um sacode
Na porta do samba
                  A7b9
ao som de um pagode
                F#m
Ali ninguém acode
                       A7b9
Dois homens em um Dodge
                        F#M
Mas com Bira ninguém pode
A
   No boteco da esquina
Ligou pra menina
                     A7b9
Disse: 'Eu não vou mais
                  F#m      
Depois a gente sai
                   A7b9      
Sou um cara de paz
                         Bm7      
Mas dessa vou correr atrás'



E Bira foi no barraco
                        A
Saiu armado, disposto a tudo
Sentindo-se um pouco fraco
                           Bm7
Tomou traçado com ovo e tudo
Chamou os cara da rua
                         A
E, numa perua, foram rodar.
A briga só era sua
                           Bm7
mas carne crua tem que queimar!
Na cabeça, sua razão
                            A
é que nossa polícia nada reprime.
E Bira pensou como ela:
                             Bm7
'Bandido volta ao lugar do crime'
Na porta do tal pagode
                        A
um segurança tentou 'lhe' barrar
e Bira disse: 'Tô armado
                            Bm7
e quero ver quem vem aqui tirar!'
               A
Eô, eô, eô
                        Bm7
Não é que os caras tavam lá
Bis                              A
A dupla que ganhou, ganhou
            Bm7
Bira lá em Irajá




Bira deu só dois tiros
No ouvido, no umbigo
Nem deu pra ouvir gemido
De nenhum dos bandidos
Que foram removidos
Dali por seus amigos

Jogaram eles no carro
’cenderam um cigarro
Cobriram eles de escarro
Bira disse: 'Eu amarro!
Eu cubro eles de barro
O que eu sujo eu mesmo varro'

Fizeram a desova
Cavaram uma cova
Jogaram lá as provas
Polícia é uma ova!
Dos homens nada sobra
Só, no céu, a lua nova...

E como ainda era cedo
Bira ligou para Margarida
E disse: 'Minha querida,
Agora podemos nos encontrar'
Mas a menina disse: 'Bira,
Você não imagina o que me aconteceu
Meu primo foi lá no samba
Levou um tiro e dizem que morreu'
E Bira ficou calado
Ele não sabia o que falar
Ele tinha matado
Primo da mulher que escolheu pra casar
Um amigo disse: 'Some!'
Certo que seu nome amanhã estaria
Na boca do povo lá fora,
Na Última Hora, no jornal O Dia

  Eô, eô, eô
  Não é que o nome tava lá
Bis      Foi Bira quem matou, matou
           Ele precisa se entocar

Bira foi morar longe
Lugar que se esconde
Não vai carro nem bonde
Ninguém sabe aonde
Nem mesmo por qual nome
Hoje Bira responde

E a pobre Margarida
Desaparecida
Vive entristecida
Pela paixão perdida
Também vive escondida
Pois se esconde da vida

Mas, na lenda de Irajá,
comentam por lá
que um dia se encontraram
e o filho que geraram
tem nome, rosto, corpo...
Iguais aos do primo morto!


 
   
© Claudio Henrique - todos os direitos LIBERADOS desenvolvido por Fabrica de Design